Paulo Lott é o novo Conselheiro Técnico-Consultivo da GRID Energia

Paulo Lott é o novo Conselheiro Técnico-Consultivo da GRID Energia

Paulo Lott se junta a equipe da GRID Energia e terá o papel de Conselheiro Técnico-consultivo para contribuir no planejamento estratégico e dar apoio nas áreas institucional e comercial da empresa.

Paulo Tadeu Ferreira Lott é engenheiro civil formado pela UFMG em 1986, com especialização em Gestão Estratégica de Negócios pela UNA.

Atuou durante 31 anos na Cemig, a maior parte dedicada às áreas comercial e institucional da empresa. Desligou-se em junho de 2020.

Na esfera da comercialização, atuou diretamente no atendimento a clientes do mercado livre, de alta e média tensão. Foi agente de comercialização da área responsável pela compra e venda de energia no atacado, intermediando as negociações com comercializadores e geradores. Gerenciou a área de marketing e estudos de mercado e, por fim, foi responsável por uma das áreas de clientes do mercado incentivado e de novos acessantes ao sistema elétrico.

No campo das relações institucionais, foi gerente da área, sendo o responsável pelos contatos da empresa junto à ALMG e ao Congresso Nacional em Brasília, defendendo os interesses da empresa na tramitação de proposições legislativas.

Paulo, como foram os anos na Cemig e as lições trazidas de mais de 3 décadas em uma das maiores companhias de energia do Brasil?

Desculpa meu depoimento, naturalmente suspeito, mas eu corrigiria para “a maior empresa”. Praticamente acompanhei o crescimento do mercado livre no Brasil e o aprimoramento da Cemig para fazer parte desse movimento, que culminou com a criação de uma Diretoria exclusivamente dedicada a ele em 2007. A principal lição (acredite que são várias) que trago desse período pode se resumir em uma única expressão: confiança mútua. Na relação comercial entre duas partes, é fundamental que haja um pensamento voltado para o longo prazo. Esse é o segredo do sucesso da relação.

Fale um pouco do setor de energia no Brasil e o que está esperando da pauta da modernização e tecnologia e como isso pode afetar as empresas e as pessoas?

Essa preocupação com modernização e tecnologia sempre fez parte do setor elétrico. A diferença agora é que a tecnologia vem chegando bem mais depressa e o curioso é que parece haver um descompasso entre a modernização e a tecnologia. As mudanças no setor elétrico, em sua grande parte, dependem de alterações das leis que o regem. E isso costuma ser muito lento. Por exemplo, o Ministério de Minas e Energia publicou uma consulta pública em 2017, propondo medidas para a modernização do setor e, de lá para cá, pouca coisa foi realmente implantada. De toda forma, acredito que em breve vamos ter novidades, sobretudo no que diz respeito a maior possibilidade de acesso ao mercado livre, primeiro por todas as empresas e depois, pelas pessoas físicas. 

Não está tão longe o dia em que o consumidor comum vai abrir um aplicativo e escolher seu fornecedor de energia. Para isso a tecnologia já está pronta, seguramente. E sempre na frente da tal chamada “modernização”, essa que continua um pouco antiquada.

O que você espera, chegando na GRID Energia com os desafios do Mercado Livre?

Chego com muita energia, depois de 9 meses meio parado, tanto pela aposentadoria, quanto pela pandemia, esse drama que assola o planeta. 

Identifico na GRID Energia aquela característica que mencionei como fundamental na negociação: a convicção de que tem que haver confiança mútua entre as partes. A GRID tem como uma de suas principais bandeiras o fato de ser uma consultoria independente e o compromisso de buscar para seus clientes a melhor solução para a gestão do seu insumo energia.

Encontro na GRID uma equipe jovem, extremamente estudiosa, dedicada e comprometida, liderada por dois experientes profissionais, respeitados no mercado, com uma importante história como consumidores de energia elétrica, com grande capacidade empreendedora e muito talento na formação de jovens profissionais.

De acordo com Henrique Siqueira, Diretor Executivo da GRID Energia, a chegada de Paulo Lott como membro do conselho e atuando na área institucional vai ampliar a participação da empresa junto aos grandes consumidores, trazendo novas ideias e oportunidades de negócio e melhorando ainda mais o relacionamento da empresa junto aos órgãos do setor.

A experiência do Paulo Lott em sua longa jornada no setor elétrico será enriquecedora para a nossa empresa nos colocando em um novo patamar. Sua expertise trará maior credibilidade nas conversas com agentes do setor, como ANEEL, Ministério de Minas e Energia, distribuidoras e comercializadoras de energia, e abrirá portas para novas oportunidades de negócio. Com certeza, nossos clientes serão os maiores beneficiados nessa nova parceria.




Right Menu Icon